XV Bienal do Livro – Rio de Janeiro

Não sei bem ao certo porque ainda me animo de ir a Bienal, ou mesmo a livrarias, quando quero comprar livros. É certo que sempre valeu muito mais a pena comprar alguns livros pela internet. Mas, pra quem realmente gosta de ler, ver aquele mundo livros é sempre uma delícia e até vale a pena pagar R$12 pra entrar nesse parque de diversões literário…

Existem, é claro, atrações que te fazem ir a Bienal com gosto como: ter a oportunidade de ver autores de sucesso como Anne Rice, Alyson Noël, Thalita Rebouças e Lauren Kate. E outros ainda não tão consagrados, mas ainda assim famosos, como a Hilary Duff, que parece não ter decidido se é cantora, escritora, atriz, designer de moda ou mãe…

A questão é que nesse último sábado dei um pulo na Bienal. Dessa vez fui super preparada. Alias, lá vai algumas dicas básicas pra você que pretende ir e tirar proveito das oportunidades:

  1.        Liste todos os títulos que pretende procurar;
  2.        Pesquise preços em sites e lojas antes de ir ao evento;
  3.        Vá com dinheiro em mãos.

O bom de ir com cash é que muitos stands tem fila preferencial pra quem pagaem dinheiro. E elas são bem menores.

Minha lista era composta por 9 livros, mas a prioridade era para os que eu não conseguia encontrar em lugar algum como Lasher e Taltos da Anne Rice e Contos Inacabados e Sobre Histórias de Fadas do J.R.R. Tolkien.

Saí de casa com uma verba de R$150, minha lista em mãos e parti pra luta.

Encontrei Lasher na Rocco, mas não levaram Taltos, o que é uma pena, pois está em falta há eras nos sites e livrarias do Rio.

Os livros do Stephen King estavam meio escondidinhos no stand da Editora Moderna/Objetiva, mas o preço compensava. Pra quem curte pocket, tá super em conta e consegui trazer o Love: A História de Lisey por R$9,90. Ao Cair da Noite não estava muito diferente que nos sites, mas é só porque o livro foi lançado esse ano e, logicamente, ainda não ganhou versão pocket.

A decepção foi não encontrar quase nada do Tolkien na Martins Fontes. Eles só tinham O Hobbit e O Senhor dos Anéis. Foi bem decepcionante e voltei pra casa com um marcador de página deles com o endereço do site pra que eu fizesse meu pedido pela internet.

Outra decepção foi chegar ao stand da BIEF (Bureau International de l’Edition Française) e encontrar Le Petit Prince por R$25 enquanto a Sariava vende a R$18,90. É só pesquisar como Livros Importados.

No final das contas voltei pra casa com Lasher, os dois do Stephen King que eu queria e acabei com a verba, trazendo pockets. Aumentei minha coleção de Jane Austen com Persuasão e A Abadia de Northanger (agora só falta Mansfild Park e Emma) e trouxe Sob o Sol da Toscana (só porque eu ADORO esse filme e, perdoe-me a ignorância, eu não fazia idéia de que era baseado em um livro). Ainda há um segundo livro da autora chamado Bella Toscana, mas esse eu não trouxe porque a grana pra compra de livros tinha terminado.

Agora, se me permitem, tenho mais uma crítica a fazer. Adoro essas amostrinhas de livros que você encontra em livrarias onde você tem a oportunidade de ler um trecho da história e se identificar ou não com a obra. Já comprei muitos livros por ter lido essas amostrinhas encadernadas e distribuídas ao público, mas esse ano as editoras estavam bem fraquinhas nesse quesito. Voltei pra casa apenas com Maze Runner e A Garota da Capa Vermelha. Meio triste isso, pois eu acho uma excelente forma de divulgação.

 

De qualquer forma, Bienal é sempre um bom passeio se você souber tirar proveito das oportunidades.

Anúncios
Comments
2 Responses to “XV Bienal do Livro – Rio de Janeiro”
  1. Aaaah, mas então deixa eu te contar mais coisas pra aproveitar a Bienal.

    Gastando mais de 60 reais no mesmo stand você tem o valor do ingresso de desconto na compra. E dependendo do stand com um livro vc já tem os 60 reais.

    Nas editoras universitárias, apresentando a carteirinha de estudante vc tem 20% de desconto.

    Em algumas livrarias, Elsevier por exemplo, se vc fizer um cadastro com eles lá na hora ganha 5% de desconto.

    E na editora do SENAC, funcionários do sistema S (SESC, SENAI, SESI, SENAC) ganham 50% de desconto apresentando o contracheque.

    Sem contar as super promoções de livros por 5 reais na Sextante e na PubliFolha (tá, são livros idiotas, mas…). A LM Pocket tb estava em super promoção.

    O bom da Bienal é comprar livros raros sem ter q esperar eles chegarem em casa e as vezes com desconto!

    beijos

    • Flah Castro disse:

      L&PM e Martin Claret acabam comigo… Adooooro pockets. E concordo plenamente quanto a não ter que esperar o livro chegar. Detesto comprar na internet por isso, sou ansiosa demais e essa espera me destrói. Hahahaha! E quanto a livros raros, foi o que aconteceu com o Lasher da Anne Rice, mas com Taltos não tive tanta sorte e nem com os do Tolkien.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: